Clique para acessar as paginas do Site.

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Oque é Dislexia

Oque é Dislexia

 Fonte Imagem: google.com

Dislexia
Dislexia é um transtorno genético e hereditário da linguagem, de origem neurobiológica, que se caracteriza pela dificuldade de decodificar o estímulo escrito ou o símbolo gráfico. A dislexia compromete a capacidade de aprender a ler e escrever com correção e fluência e de compreender um texto. 
Em diferentes graus, os portadores desse defeito congênito não conseguem estabelecer a memória fonêmica, isto é, associar os fonemas às letras. 
De acordo com a Associação Brasileira de Dislexia, o transtorno acomete de 0,5% a 17% da população mundial, pode manifestar-se em pessoas com inteligência normal ou mesmo superior e persistir na vida adulta. 
 A causa do distúrbio é uma alteração cromossômica hereditária, o que explica a ocorrência em pessoas da mesma família. 
Pesquisas recentes mostram que a dislexia pode estar relacionada com a produção excessiva de testosterona pela mãe durante a gestação da criança. 
Sintomas  Os sintomas variam de acordo com os diferentes graus de gravidade do distúrbio e tornam-se mais evidentes durante a fase da alfabetização. 
Entre os mais comuns encontram-se as seguintes dificuldades: 
1) para ler, escrever e soletrar; 
2) de entendimento do texto escrito; 
3) para identificar fonemas, associá-los às letras e reconhecer rimas e aliterações; 
4) para decorar a tabuada, reconhecer símbolos e conceitos matemáticos (discalculia); 
5) ortográficas: troca de letras, inversão, omissão ou acréscimo de letras e sílabas (disgrafia); 
6) de organização temporal e espacial e coordenação motora  

Diagnóstico 
O diagnóstico é feito por exclusão, em geral por equipe multidisciplinar (médico, psicólogo, psicopedagogo, fonoaudiólogo, neurologista). 
Antes de afirmar que uma pessoa é disléxica, é preciso descartar a ocorrência de deficiências visuais e auditivas, déficit de atenção, escolarização inadequada, problemas emocionais, psicológicos e socioeconômicos que possam interferir na aprendizagem. 
É de extrema importância estabelecer o diagnóstico precoce para evitar que sejam atribuídos aos portadores do transtorno rótulos depreciativos, com reflexos negativos sobre sua auto-estima e projeto de vida. 
 Tratamento: Ainda não se conhece a cura para a dislexia. 
O tratamento exige a participação de especialistas em várias áreas (pedagogia, fonoaudiologia, psicologia, etc.) para ajudar o portador de dislexia a superar, na medida do possível, o comprometimento no mecanismo da leitura, da expressão escrita ou da matemática. 
Recomendações 
* Algumas dificuldades que as crianças podem apresentar durante a alfabetização só ocorrem porque são pequenas e imaturas e ainda não estão prontas para iniciar o processo de leitura e escrita. 
Se as dificuldades persistirem, o ideal é encaminhar a criança para avaliação por profissionais capacitados; 
* O diagnóstico de dislexia não significa que a criança seja menos inteligente; significa apenas que é portadora de um distúrbio que pode ser corrigido ou atenuado; 
* O tratamento da dislexia pressupõe um processo longo que demanda persistência; 
* Portadores de dislexia devem dar preferência a escolas preparadas para atender suas necessidades específicas; 
* Saber que a pessoa é portadora de dislexia e as características do distúrbio é o melhor caminho para evitar prejuízos no desempenho escolar e social e os rótulos depreciativos que levam à baixa-estima. 
Fonte: Dr. Drauzio Varella - www.drauziovarella.com.br




 
Dislexos Famosos

Hans Christian Andersen - Harry Anderson - Ann Bancroft - Harry Belafonte - Neil Bush (filho de Barbara e George Bush) - Stephen J, Cannell - Cher - Agatha Christie - Wiston Churchill - Tom Cruise - Fred Curry - Leonardo da Vinci - Dr. Red Duke - Frank Dunkle - Tomima Edmark - Thomas Alva Edison - Albert Einstein - Gustave Flaubert - Danny Glover - Tracey Gold - Whoopi Goldberg - Dr. John R. Horner - William James - Bruce Jenner - Magic Johnson - Thomas H. Kean - Greg Louganis - General George Patton - Robert Rauschenberg - Nelson Rockefeller - Nolan Ryan - Charles Schwab - Jackie Stewart - Richard Strauss - Roger W. Wilkins - Woodrow Wilson - Henry Winkler - William Butler Yeats - Alexander Graham Bell - George Burns - Stephen J. Cannell - Walt Disney - Henry Ford - William Lear - Jay Leno - Quentin Tarantino. Hans Christian Andersen, além de outros livros infantis é autor de O Patinho Feio, história que bem reflete estados psicológicos de um disléxico severo, sua baixa auto-estima, a consciência de seu potencial. Esse livro foi traduzido em muitos idiomas através de quase todo o mundo. Por causa de sua severa disgrafia, suas histórias foram ditadas a um escriba. Andersen teve sérias dificuldades na escola e, durante toda a sua vida, não conseguiu aprender a soletrar e a escrever em sua língua nativa. 
Cher, cantora e atriz: "Meus dias na escola foram muito difíceis. Eu só conseguia aprender quase tudo, através de meu canal auditivo. Por isto, em meu boletim sempre constava a seguinte observação: "Não se valeu de todo seu potencial para aprender". 
Agatha Christie, escritora: "Eu, por mim mesma, sempre me reconheci ...como a 'mais lenta' da família. Isto era inteiramente uma verdade e eu sabia disto e aceitava isto". 
Winston Churchill: "Fui totalmente desestimulado em tudo, em meus dias de escola. E nada é mais desencorajador do que ser marginalizado em sala de aula, o que leva a nos sentirmos inferiores em nossa origem humana". 
Tom Cruise, ator: "Eu tinha que treinar a mim mesmo para concentrar minha atenção. Assim, me tornei muito visual e aprendi como criar imagens mentais para poder compreender o que lia". Leonardo da Vinci, artista, escultor, cientista: "Você poderia preferir um bom cientista sem habilidades literárias, a um literata sem conhecimentos científicos". 
Dr. Red Duke, físico, âncora de TV americana: " Tenho mais que um grande interesse em dislexia porque, como adulto, em algum lugar ao longo da linha, finalmente, descobri que 'was' não é 'saw' e que tenho uma real e boa tendência a memorizar palavras de trás para frente... Tenho boa memória; graças a Deus, posso lembrar as coisas realmente rápido. Porém quando eu era uma criança e porque ninguém sabia nada sobre dislexia, nós tínhamos que encontrar o nosso jeito de ir adiante".
 Thomas Alva Edison, o maior inventor de todos os tempos: 
"A mais satisfatória forma de arrebatamento é pensar, pensar e pensar". 
Albert Eisntein, um dos maiores cientistas de todos os tempos: "Quando eu lia, somente ouvia o que estava lendo, e era incapaz de lembrar a aparência visual da palavra que lia". 
 Danny Glover, ator: "As crianças faziam piada de mim por causa da minha pele negra, de meu nariz grande, e porque eu era disléxico. Já como ator, demorou um longo tempo para que eu pudesse entender por que as palavras pareciam misturadas em minha mente e eu as pronunciava de maneira diferente". 
 Tracey Gold, atriz: "Você tem que lutar duramente para ter sucesso. Porém isto faz de você uma pessoa mais forte". 
Whopppi Goldberg, atriz: "Minhas lembranças da escola não são minhas coisas favoritas... Nós não somos estúpidos - nós temos uma deficiência e essa deficiência pode ser superada". 
 Magic Johnson, jogador americano de basquete: "Os olhares, as celebridades, os sorrisos... Eu queria mostrar a cada um que podia fazer o meu melhor, mas, também, que eu era capaz de ler". 
Greg Louganis, duas vezes ganhador de Medalha de Ouro Olímpica: "Dislexia! Este era eu; este foi meu problema. Você não pode imaginar que alívio é para alguém com dezoito anos saber que ele não é mentalmente retardado". 
General George Patton, gênio militar da II Grande Guerra Mundial, "Old Blood and Guts". Extraído da biografia escrita por Martin Blumenson: " Jovem George... Embora brilhante, inteligente e transbordando energia, ele era incapaz de ler e escrever. Para ele, as letras impressas nas páginas pareciam-lhe de cabeça para baixo ou impressas em sentido de direção reversa... A esposa de Patton corrigia sua soletração, sua pontuação, sua gramática". 
Nelson Rockefeller, governou a cidade de New York: "Eu mesmo fui uma daquelas crianças enigmáticas - um disléxico, ou leitor reverso - E para mim, ainda hoje, é difícil ler". 
Henry Winkler, ator, diretor e produtor americano: "Quando criança, eu era rotulado de estúpido e preguiçoso. Meus pais não tinham nenhuma idéia de que eu tinha dificuldades de aprendizado".

Fonte texto: http://www.dislexia.com.br/famosos.htm

Veja Mais >>> http://dislexicosaibaseusdireitos.blogspot.com.br/2008/06/as-tcnicas-para-ensinar.html

4 comentários:

  1. Deve ser muito difícil conviver com essa doença, principalmente se não sabemos que a temos. Isso serve de alerta para nós pais, ao invés de esmurrarmos nossos filhos quando não estão aprendendo a ler que tal verificar a possibilidade (que é real) de que nosso filho pode ser Disléxico...

    ResponderExcluir
  2. Você tem toda razão amigo Nestor! Ontem presenciei um caso de violencia contra uma criança que tem dificuldades em aprender, isto me levou a fazer este post. Estou indignado, é muito triste a criança querer aprender, se esforçar mas não conseguir, e ainda por cima levar pancada dos pais que pensam que ela não está aprendendo porque não quer, porque não gosta , enfim... Isto é muito revoltante.
    Este post é muito esclarecedor. Peço a todos que indiquem para que as pessoas tomem conciência da gravidade do problema.
    Informem, divulguem!!!
    Tenha um ótimo dia meu amigo!
    Forte abraço...

    ResponderExcluir
  3. Respostas
    1. Olá amiga Esmaelita!
      Muito obrigado minha amiga!
      Adorei sua visita!
      Seja sempre muito bem vinda!
      Forte abraço...

      Excluir

Sinta-se muito bem vindo(a) ao cantinho Adriano Gaúcho Poa!
A sua visita me deixa muito feliz!
Deixe aqui o seu comentário ou recado que reponderei com muito carinho.
Volte sempre que quiser!
Carlos Adriano Santos - (Adriano Gaúcho Poa)

Poderá também gostar destes