Clique para acessar as paginas do Site.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

A maldição da palavra


A maldição da palavra
Havia um grande engenheiro, conhecido e renomado, alto executivo da área da construção civil, construia grandes prédios, pontes, viadutos, um engenheiro muito competente! Este homem tinha um filho, seu único filho, um rapaz quieto, estudioso, fazia as lições de casa certinho, na escola tirava notas boas,  era um motivo de grande orgulho para seus pais!
Passaram-se os anos, o rapaz já estava se tornando adolecente quando, seu pai, chegou e disse: E aí filhão, já resolveu?!, Vai fazer faculdade de que?, Você será engenheiro, assim como eu?!
O rapaz olhou sério, baixou a cabeça, tornou a olhar, meio que temeroso da reação do pai, e disse em tom baixo: Desculpe meu pai!, Eu não vou mais ser engenheiro, eu serei pregador da palavra de DEUS, serei Pastor e gostaria que o senhor me ajudasse pagando a minha faculdade de Teologia! Seu pai, levantou na mesma hora, ficou irritado com a decisão, não esperava aquilo do filho, pois não acreditava e não gostava das coisas de DEUS, achava tudo isso loucura, e decepcionado lhe falou: Não conte comigo, tu sabes que isso é loucura, prefiro ver você morto do que crente, mas é muita audácia sua mesmo, achar que eu aida seria capaz de compactuar com esta palhaçada!, Meu sonho era te ver bem, assim como eu, um homem de visão, pra frente, próspero que tem tudo o que quer na vida!, Contrariado, finalizou dizendo: Voce já sabe, se continuar com esta loucura, pode sair de casa, prefiro vêlo morto do que pastor, ressaltou o engenheiro.O jovem saiu pensativo para o seu quarto, logo voltou com uma mochila nas costas e disse: Pai, mais uma vez me perdoe, eu estou indo buscar a minha felicidade, e saiu. Passaram alguns meses, e nada do jovem aparecer!, Certo dia, um funcionário da construtora deste engenheiro chegou assustado, correndo, e disse: Senhor, aconteceu uma tragédia! O que foi!? Indagou o engenheiro preocupado, então o funcionário lhe respondeu: Patrão, havia um jovem que estava pregando a palavra de Deus para um grupo de funcionários nossos, embaixo daquele viaduto que nós estamos construindo, no centro da cidade, quando de repente uma viga desabou e o atingiu e ele não resistiu, vindo à falecer. O engenheiro, desesperado, sem saber como aquilo acontecera, pois havia construído aquele viaduto muito seguro, perguntou: Como isto aconteceu? Logo, o funcionário abriu um envelope, que tinha em mãos e disse: Este é o laudo do hospital para onde levamos o Jovem, aqui diz que ele teve hemorragia cerebral e não resistiu, só que... tem uma coisa estranha neste envelope patrão!, O que é? Perguntou o Engenheiro, aflito! O funcionário respondeu: O nome deste Jovem é igual ao seu, porém, tem Júnior no final!Quanto desespero e dor!, Ele não acreditou, saiu correndo e pegou seu carro e foi para o hospital; Chegando lá se informou e o levaram até o jovem que ainda estava ali na maca, coberto, o engenheiro então levantou o lençol que o cobria e, assustado, viu que era seu filho, então  lembrou-se de suas ultimas palavras e chorou de arrependimento, dor, e tristeza.

Triste não é mesmo? Esta Historia é uma ilustração do poder da palavra. Lembre-se que Deus criou o mundo usando a palavra, isto é, o verbo em toda a sua plenitude. "A palavra que proferimos, seja boa ou má,  traz em sí o poder da criação"

Use somente palavras boas que edificam e criam situações positivas em sua vida, use este poder 
(O poder da palavra) à seu favor,  e não contra você!

Texto: Carlos Adriano Santos.(Adriano Gaúcho Poa)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sinta-se muito bem vindo(a) ao cantinho Adriano Gaúcho Poa!
A sua visita me deixa muito feliz!
Deixe aqui o seu comentário ou recado que reponderei com muito carinho.
Volte sempre que quiser!
Carlos Adriano Santos - (Adriano Gaúcho Poa)

Poderá também gostar destes